2 de dezembro de 2008

Penso que...


Soundtrack: Coldplay - A message

Não sei mais escrever. É como se sentisse que não tenho mais as palavras correndo pelas veias. Eu me sento, os dedos coçam, mas não sai bonito. Não soa bonito! Não igual a você... Não corre macio como teu abraço, não é claro como teus olhos, não é como você merece. E nem sei se isso que escrevo é algo que se mereça... Nem sei se soam bem tantas palavras assim, sentimentais, lacrimosas, que chegam a ser tolas. Palavras que pelas linhas ecoam de saudade, de raiva do tempo que ainda te coloca aí, tão longe. Raiva do tempo que te faz fonte, que mais me bebe do que mata a sede! Tempo que nos faz seguir em círculos, nessa dança de verdades e mentiras, nesse invento de vida um sem outro, nessa falta de conclusão dos planos. Só sei que as palavras sumiram, escorreram pelos dedos, fugiram e agora não sei quando voltam. Como no outono em que as folhas fogem para não gastar a energia das árvores, talvez as palavras fugiram para não gastar mais esse amor. Pode ser que a estação seja duradoura... Mais um ano, quem sabe?! Vou precisar me acostumar mais uma vez, a ficar sem palavras, ficar sem você, ficar sem nós. Talvez eu ainda saiba fazer aquele bolo que você gosta... Mas a verdade mais precisa é que eu ainda te amo. Te amo sem saber escrever, sem saber fazer teu bolo, sem saber te amar. E mesmo sem nossa história merecer tudo isso, eu sei que te mereço, você me merece. Nos merecemos sem fim, enfim.

4 comentários:

Ví disse...

tá arrepiante :')
te amo, lindona!

Luciano disse...

Nuuuuu...
vc escreve bunidimais...
ate me arrupiei aki...
bjuss

Cris disse...

Camilinha...vc ta demais....nao pense nos planos nao concluídos...apenas faca mais planos...concluir é o de menos...Parabéns....bj

Daya disse...

as minhas palavras tbm escorrem, fugidias.. uma a uma!

;D