26 de junho de 2008

Fel

E então Luíza se cansou. Se cansou do branco das paredes, dos dias frios, da neblina que insistia em pairar por todas as manhãs. Cansou do taco da sala, da poltrona velha. Cansou da falta de atenção, da repetição, do gosto do chiclete. Cansou de falar e ao mesmo tempo cansou do silêncio. Luíza esquecera como era sonhar, esquecera como era contar os minutos, agora vivia perdida nos dias. Até que decidiu ir embora e foi. Luíza tinha escolhido a ilusão e ilusões nunca duram muito tempo. Ninguém mais a viu... Corre o boato de que depois de chuvas de granizo ela sempre volta pra tirar as pedras de cima do carro dele. Na verdade, ela foi embora. Quem volta é o sentimento.

2 comentários:

Iriê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laah disse...

ooolhaa o blog de quem eu achei!
amei os textos *-*
beeeeijãão s2