22 de dezembro de 2009

Ventura



Soundtrack: K's Choice - Believe

E o coração diz: amar é para quem pode. Gostar chega a ser fácil, o mundo continua girando a nossa volta, a vida te tira para dançar, mas não te tira do compasso. Os momentos seguem sendo completados por encontros mais planejados, do que desejados. Gostar só exige um dia calmo e bonito, um bom papo, quem sabe um bocado de invenções, um bocado de mágoa passada, um bocado de doce em boca amarga. Gostar não exige perda de sono e nem perda de fôlego. Quando se enaltece, até chega a não desejar a separação, mas não sobrevive em meio à idas e vindas, porque logo no caminho surgem outros gostos. O coração clama, reclama, mas não se dá. E uma hora chega o amor, fazendo logo o canto da boca coçar de vontade de sorrir. Vem junto a sensação de chuva que molha e refresca. E só resta amar! O que há de se fazer?! Pacto de paz com o mundo! Admira-se as pequenas coisas, tenta-se achar soluções para os problemas do dia e nunca foi tão lindo ouvir uma musica no trânsito que fale de amor. Amor, amor... Como soa bem, como ocupa a cabeça, o coração, o ouvido, o peito, a barriga, os olhos... E o corpo vai achando lugar pra caber tanto amor assim. Mas amar dá trabalho, meu amigo. Não é companhia desacompanhada, não é sorriso com pesar, não é se esquecer de si. Amar é sim ou não! Não é aquela história de talvez não seja hora, talvez não seja eu, talvez não deva se envolver, talvez não seja doce. Não é contrato, mas não é sem alma, sem palavra e crença. Amor é doar o agasalho em troca de um ingresso para a felicidade, é querer esperar pela linha de chegada mesmo sem saber onde ela fica. É aceitar defeitos e também é aceitar perder. Aceitar que pode não ser, mas que nem por isso deixa pra trás o que foi. Amor é chute leve nas pernas, pra deixar bamba, mas sem deixar cair. É frenesi que aconchega, sem pedir, mesmo que lá no fundo se ouça uma voz que diz: atende, que sou eu.

5 comentários:

Juliana disse...

Pelo amor de Deus!!! Como consegue ser tão doce em suas palavras??? Simplesmente esse texto combinou com o meu momento e com tudo o que eu precisava ler para acalmar meu espírito! LINDA!!!

Baú de Melquíades disse...

quanta coisa boa senti em ler suas palavras.. decifrou de uma forma simples o que guardo em meu peito. simples e belo.
linda mesmo!

Alexandre Spinelli disse...

Poxa... como fiquei tanto tempo sem te ler?!?! Está lindo, está doce, como todo bom doce, com uma pitada de sal, de leve amargo, só para não ficar enjoativo... amei!

Alexandre Spinelli disse...

Amar é pra quem pode

Gostar é fácil
O mundo ainda gira à nossa volta
Somos tirados pra dançar
Mas não perdemos o compasso

Gostar é fácil
Só se precisa de um dia calmo
Uma boa conversa, algumas invenções
Mágoa doce em boca amarga

Gostar é fácil
Não se perde o sono, nem o fôlego
Mas é pouco e não sobrevive
Outros surgem no coração que não se dá

Mas amor, amor dá trabalho
Não tem hora, nem dúvida
É sem contrato, mas não sem alma
É sim ou não, mas nunca talvez

Amor é aceitar defeitos e perdas
É aceitar o não pode sem desistir
É aquele chute de leve atrás do joelho
Que bambeia a perna, mas não derruba

Amor aconchega e pede quase nada
Só um atende, que sou eu.

Luiz Hozumi disse...

soltas ou todas juntas, todas as frases desse texto tem sentido e sentimento. realmente é uma forma doce de se escrever e mais doce ainda para se ler. como um timbre que te agrada, único.