3 de janeiro de 2009

Do nosso jeito


Soundtrack: Lifehouse - You and Me

Somos parte dos momentos que vivemos. Disso não há mais dúvidas... Somos parte daquela brincadeira de criança, do primeiro beijo, das festas com os amigos, de cada sorriso que nos deram e que demos aos outros também, de cada choro que já tivemos alguém pra secar, ou, mesmo aqueles que nos fizeram aprender a fazer a própria roupa de lenço. Vivemos compartilhando momentos com as pessoas, nem que seja uma rápida conversa num ônibus enquanto se vai para o trabalho, nem que seja um papo com um taxista. Mas nossa memória insiste em selecionar tudo aquilo que considera mais importante e deixa ali, pra que você tenha algo que chamamos de passado. Pela vida encontramos várias pessoas e cabe a nós decidir o que queremos guardar delas. E se queremos guardar algo! Mas chega uma hora em que você encontra uma pessoa que te faz querer lembrar de tudo. Lembranças que vão de uma simples brincadeira até um beijo que você considera digno de Oscar. Para alguns essa hora demora e entra o tal erro de sair procurando desesperadamente qualquer traço de semelhança em algumas pessoas. A verdade é que quando chega a hora, o coração sabe. E ele não se deixa confundir. Pode se encantar por alguns meses, pode se camuflar numa paixão, num apego. Mas não te faz querer sentir o cheiro a qualquer hora. Não te faz até mudar o compasso da respiração quando se tocam. Não te faz criar o abraço do outro como morada, não se tem vontade de sair jogando felicidade por aí. A nossa hora já veio por várias vezes... E é incrível, como para mim, quando estou com você, é como se tudo tivesse continuado perfeitamente igual. Como se algumas coisas tivessem sumido, outras aparecido e nem dê para sentir falta de nada. Seu abraço continua o mais protetor, teus olhos continuam com um ar de menino, ainda que teus pensamentos me façam te ver cada dia mais homem. Tuas brincadeiras me fazem rir até quando ninguém ri e ainda me pego te olhando como se tivesse acabado de te conhecer. Talvez esse seja o momento mais incerto de nossas vidas, não temos noção de como serão as coisas daqui pra frente. E talvez até por isso entenda o medo de ficar dizendo que se ama e alimentando tudo com muitas palavras. Só quero que você saiba que tenho guardado todos os momentos contigo! Quero que você saiba que, pelo tempo que durar, quero estar ao teu lado. Aprendi a aceitar que podem me tirar você... Uma, duas, três vezes. Por erros meus, teus, pela vontade do destino, pelo desejo do tempo. Mas não tiram as lembranças! Posso aprender a não ter teus olhos sempre nos meus, mas já aprendi a te amar e te amando, passo a vida do teu lado, nem que seja naquela foto no meu mural.

4 comentários:

ívila disse...

você me surpreende cada dia mais, amiga! Maravilhoso, sem defeitos.
te amo muitooo, linda s2

Iriê disse...

Quem sabe um dia daqui a vinte encarnaçãoes eu consiga escrever mais ou menos assim!!!
Beijo
parabéns

Alexandre Spinelli disse...

Oi, moça bonita!
Desculpe pela ausência...
Fiz um poeminha para este teu texto lindo, como todos...
Te deixo um beijo com carinho...


Pedaços de Nós

Somos partes de nós
Partes do que foi nosso
Do nosso passado
Da nossa vida
De cada brincadeira infantil
Cada beijo, cada choro
De cada sorriso recebido
Principalmente, de cada sorriso dado

Sempre assim
Sempre guardando algo novo
Sempre aumentando nosso passado
Sempre a nos aumentar

Mas há partes e há partes
Há as que insistem em ficar
Sempre, o coração sabe
A razão e a ação criam a distância
Mas elas ficam
Guardadas em lugar mais seguro
Guardadas, nem sei, sob a pele

Há lembranças que doem
Como beijo especial
Como violeta na beira da janela
Com foto que não sai do mural

Fernanda Leonel disse...

Amei este. Chorei com este. Tive orgulho desta com este. Esta que vi com os furinhos no nariz desde quando embalava para dormir na rede daquela antiga casa amarela... Esta que se vestiu de pasta de dente, que gostava de pisar na grama e que dava almoço para a margarida. Amo esta e amo este a partir de agora.
te amo, Mi!